Yidaki por Michiel Teijgeler

Do sonho à realidade, a APD tem o prazer de realizar em Portugal a primeira exibição totalmente dedicada ao Yidaki e à cultura aborigene australiana. Durante o FATT vão estar expostos raros e específicos exemplares proveninentes do centro de arte Buku-Larrnggay Mulka, situado no Norte da Austrália (Arnhem Land), pelas mão do músico, estudioso e coleccionador Michiel Teijgeler.

O que é o Yidaki ?

O termo didgeridoo e yidaki, apesar de se referirem ao mesmo tipo de instrumento, são facilmente confundidos. Se por exemplo, está a pensar em adquirir um destes instrumentos, o mais provável é procurar e encontrar um didgeridoo, uma vez que representa 99% do mercado mundial. No entanto, se procurar um instrumento tradicional, construído de maneira natural, com técnicas ancestrais proveniente da região de Arnhem Land (NT), estará provavelmente à procura de um Yidaki!

Yidaki é o termo correcto que se utiliza para distinguir este instrumento que é extraido do eucalipto, comido no seu interior por térmitas e colhido e tocado pelo povo Yolngu do Norteste de Arnhem land (NT). O Yidaki tem uma forma cilindro-cónica, com uma só nota, no entanto é caracteristico estes instrumetos terem notas entre Dó e Sol. Um Yidaki perfeito tem um 'toot' na oitava maior da nota fundamental (drone).

Yidaki Exibição
Yidaki Exibição

Mago, é o termo utilizado na região central e ocidental de Arnhen Land (NT). Este, por sua vez é um instrumento mais cilíndrico do que um Yidaki, com harmónicos limpos e não apresenta o "toot".

Existem muitos tipos diferentes de Yidaki / Mago e cada tipo tem um nome único, estilo de tocar e caracteristica de som. Cada clã pode ter diversas variedades deste instrumento, com um nome específico e uso em cerimônias, ciclos de canções ou rituais.

Yidaki Exibição
Yidaki Exibição

Na música aborígene, as bilmas ou "clap stick" são instrumentos de grande importancia nos rituais e cerimónias, representando o tempo, lei e ritmo. Além do Yidaki e das bilmas, existem vários outros instrumentos conhecidos, tal como boomerangue e "shakers".

Das cerca de quinhentas espécies de eucaliptos, apenas três são usados para fazer Yidaki e Mago, "Stringy-bark", "Bloodwood" e "Woolly-butt", sendo todos comidos naturalmente pelas térmitas (Mastothermes darwiensis)

Na tradição, há uma grande diferença entre as músicas cerimoniais e públicas. Ouvir e tocar musicas e canções cerimoniais é proibido para os não iniciados, enquanto as canções públicas são tocadas para diversão e todos são encorajados a ouvir, tocar e até integrar a sua música num novo estilo.

No entando para alguns Yolngu pode ser uma ofensa se tentar copiar as músicas do seu clã.

Mais informação sobre Yidaki, visita www.yidakistory.com

Este texto é adaptado do seu original, escrito por Michiel Teijgeler

  • Recepção/Bilheteira
  • Informações/Loja APD
  • Parking automóvel
  • Parking Caravanas
  • Camping Tendas
  • Zona Workshop
  • Feira de Artesanato
  • Zona Restauração
  • Palco Sol
  • Palco Lua
  • Bar