Artistas FATT 2019

Olivetree Dance

Portugal

Olivetree Dance

A espalhar raízes em Portugal e no mundo desde 2005, este projecto pioneiro celebra em 2019, 13 anos de existência. As raízes musicais do grupo nutrem-se nos quatro cantos do mundo, abraçando várias ramos da worldmusic e da corrente electrónica tribal. Uma poderosa experiência de trance, catalisada por sons orgânicos e naturais, que vibram, pulsam e obrigam a dançar. O palco FATT servirá de apresentação para o seu mais recente trabalho.

Video

MT Yidaki

Holanda

MT Yidaki

Michiel Teijgeler dispensa aprsentações. Didgeplayer há mais de 25 anos, tornou-se uma das referências a nível europeu pela sua paixão e dedicação à cultura aborigene australiana e em especial ao Yidaki. A sua ligação a Arnhem Land é intensa, com viagens regulares a fim de adquirir instrumentos musicais originais e próprios, contribuindo para o desenvolvimento da comunidade local. A sua música traduz um mix entre o tradicional e o contemporâneo com batidas fortes.

Video

Colas Tastu

França

Colas

Colas Tastu é um artista a solo francês, que passou muitos anos a viajar à procura do seu estilo de tocar didgeridoo, sempre procurando o equilíbrio certo entre a vibração e a energia crua deste instrumento. No seu novo projecto, conjuga a poderosa musicalidade do didgeridoo com percussões e harmónicos do RAV Vast drum, que criam novas paisagens sonoras. Pela primeira vez no FATT, Colas vem representar uma nova geração de didgeplayers.

Video

html5 bootstrap template

Portugal

Moksha Sound Journeys

Os seus concertos resultam num encontro entre a música e a meditação. Visam alcançar uma forma de música mais delicada, onde o público poderá vivênciar níveis mais ou menos intensos através do poder do som e da viagem sonora. Ivan Cristiano (percussionista), Bruno Teixeira (multi-instrumentista), e Sunil Praryar (flautista), combinam-se numa viagem sonora ímpar, onde a dança e a meditação andam de mãos dadas ao som de instrumentos exóticos.

Video

html5 bootstrap template

Espanha

Markusen

Marcos Andreu surpreendeu sempre pela sua musicalidade e perfeccionismo. Originalmente de Barcelona, estudou arquitectura, mas apaixou-se pela música e pelo didgeridoo depois de descobrir este instrumento numa viagem à Austrália em 1997, desenvolvendo desde então uma carreira na base da educação sobre o didgeridoo e cultura aborígene. Acompanhando a cena da música electrónica alemã, este arquitecto do som, contempla a sua música com sons do didgeridoo, criando novos ritmos e sonoridades que nos farão dançar horas a fio. .

Video

html5 bootstrap template

Espanha

Djang Dharma

Chus, Tomás e Adrián conheceram-se em Santiago de Compostela (Espanha) e unidos e atraídos pela música decidiram formar os Djang Dharma. O projecto centra-se na sitar indiana, didgeridoo e hand pan.

Video

html5 bootstrap template

Espanha

Goodoo

Goodoo are an unforgettable and fascinating experience; their use of traditional and contemporary musical instruments originating in the rituals and ceremonies of peoples from all over our planet and the voice inspired by contemporary soul, jazz and funk make for a tribal, multi-ethnic musical fusion that goes way beyond the traditional.

Video

html5 bootstrap template

Falta uma

Nome do Projecto

A small river named Duden flows by their place and supplies it with the necessary

Video